22 de nov de 2010

O projecto N@ Escolas

Pelo 4º ano consecutivo o Diário de Noticias leva às Escolas Portuguesas o projecto N@ Escolas. Este projecto tem como objectivo estimular o interesse e o espírito crítico dos jovens face aos acontecimentos que o rodeiam, através da análise e debate das notícias divulgadas pelos media. Esta Edição do N@Escolas vai ser ainda mais aliciante, pois vai contar com maior número de participantes, muitos mais prémios e maior número de vencedores contemplados e irá oferecer um super prémio Final: vai levar os 30 vencedores a 6 países, numa inesquecível viagem. Serão 15 dias, a visitar 12 cidades, num autocarro pela Europa. Um prémio ao qual nenhum concorrente irá ficar indiferente!
As candidaturas devem ser feitas online no site do projecto ou por e-mail, determinando os temas e as personalidades que vão visitar as 60 escolas seleccionadas para participação no Dia DN: um dia em que os alunos têm a oportunidade de contactar com personalidades de destaque do nosso panorama cultural e social, para realização de entrevistas e reportagens.
As melhores reportagens resultantes do Dia DN e das entrevistas feitas em cada escola garantem o acesso a uma semi-final, em que o debate abrange 6 painéis temáticos de 3 personalidades cada. Em cada painel será apurada uma equipa vencedora, que irá disputar a finalíssima perante um novo painel e com novo tema.
O acontecimento desperta nas Escolas natural expectativa, que se tem traduzido por um elevado numero de candidaturas, daí se alertar para a vantagem da divulgação deste projecto entre professores e alunos do Secundário e Profissional, por todos os meios que estejam ao vosso alcance, para que seja possível inscrever atempadamente o vosso Estabelecimento de Ensino. Data para entrega dos trabalhos a 10 de Dezembro.
Brevemente serão enviados folhetos informativos com as condições de participação, e têm sempre a linha de apoio do projecto ao vosso dispor:
Telf. +351 218 459 160; Fax +351 218 459 166     Email: nescolas@dn.pt   site: http://www.nescolas.dn.pt/

20 de nov de 2010

A Minha Recomendação - A Viagem do Elefante






Como sabem, José Saramago foi um dos maiores escritores de Portugal. E com “um dos maiores” quero dizer que foi um dos escritores que mais difundiu a Língua Portuguesa pelo mundo através das suas mais variadas obras. E apesar de ter sido uma figura controversa e polémica, soube sempre defender, à sua maneira, a língua com a qual carimbava as suas obras.

Com uma forma de escrever muito característica, como sempre, escreveu uma das suas últimas obras, “A Viagem do Elefante”.

Tal como diz o título, é uma autêntica viagem. Desde que se começa a ler o livro podemos avistar que será uma grande viagem pela imaginação do autor.

Por volta do século XVI o rei D. João III ofereceu a seu primo, o duque Maximiliano de Áustria, genro do imperador Carlos V, um elefante indiano que há dois anos se encontrava em Belém, vindo da Índia.

Dessa oferta não há muitas testemunhas mas ainda se encontraram algumas. Isso em junção com a imaginação poderosa do escritor, com a sua ironia e sarcasmo patente quase cómicos e com as suas marcas da lucidez implacável, podemos apreciar uma obra que nos levará numa verdadeira viagem por tempos que já lá vão de forma fictícia como ele os cria mas com algum peso de realidade.

“O elefante morreu quase dois anos depois, outra vez no inverno (…) A causa da morte não chegou a ser conhecida, ainda não era tempo de análises de sangue, radiografias do tórax, endoscopias, ressonâncias magnéticas e outras observações que hoje são o pão de cada dia para os humanos, não tanto para os animais, que simplesmente morrem sem uma enfermeira que lhes ponha a mão na testa.”

É um livro que fará sem dúvida rir e pensar aquele que o ler por prazer. Recomendo-o desta forma.

“Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam”

José Saramago.

Ser poeta - (...e a vontade dos Homens)




Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e cetim…
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca

18 de nov de 2010

Crónica Muito Engraçada



A minha mulher e eu temos o segredo para fazer um casamento durar:
Duas vezes por semana, vamos a um óptimo restaurante, com óptima comida, óptima bebida e um óptimo companheirismo. Ela vai às terças-feiras e eu, às quintas.
Nós também dormimos em camas separadas: a dela é no Porto e a minha é em Guimarães.
Eu levo-a a todo sítio, mas ela sempre encontra o caminho de volta.
Perguntei-lhe onde gostaria de ir no nosso aniversário de casamento, "a algum sitio que eu não tenha ido há muito tempo!" ela disse. Então, sugeri a cozinha.
Nós andamos sempre de mãos dadas...
Se eu a largar, ela vai às compras!
Ela tem uma trituradora, uma torradeira e uma máquina de fazer pão, tudo eléctrico.
Então, ela disse: "nós temos muitos aparelhos, mas não tenho um lugar para me sentar".
Passado algum tempo, comprei-lhe uma cadeira eléctrica com massagens incluídas.
Lembrem-se: o casamento é a causa número 1 para o divórcio. Estatisticamente, 100 % dos divórcios começam com o casamento. Eu casei-me com a "senhora certa".
Só não sabia que o primeiro nome dela era "sempre".
Já faz 18 meses que não falo com minha mulher. É que não gosto de interrompê-la.
Mas, tenho que admitir: a nossa última discussão foi por minha culpa.
Ela perguntou: "O que há na televisão?"
E eu disse: "só sujidade".

Luís Fernando Veríssimo

17 de nov de 2010

Jornal Jovens

Trata-se de  um projecto que vem pedir a  colaboração de alunos e professores da escola. O Jornal dos Jovens é um jornal escrito e dirigido integralmente por jovens. É um projecto pioneiro e pretende demonstrar o valor dos jovens que é comummente desacreditado. Pretende correr Portugal com jovens de todo país a integrar a sua equipa técnica. Será numa plataforma online. Os alunos poderão escrever notícias, artigos, escrever textos originais... Poderão aceder ao site que está ainda em construção e pede por isso uma palavra-passe. O endereço é o seguinte: jornaldosjovens.wordpress.com e a password: 226103249.
O Jornal dos Jovens teria um imenso prazer em colaborar com a nossa escola. A ideia seria a escola organizar os alunos nas aulas de português de forma a incentivá-los a participar no projecto. Têm também entrevistas marcadas com diversas personagens mediáticas; a gravação de um filme inspirado no livro de Daphne Du Maurier, "Rebecca". Irão também mais tarde produzir um filme inspirado no livro “Ramsés, O Filho da Luz”, de Christian Jacq com a ajuda de uma egiptóloga portuguesa, e da caracterizadora Madalena Brites. Estão também a tentar iniciar parcerias com algumas escolas angolanas e moçambicanas. Será um projecto de peso e esperam puder contar com a nossa colaboração  no sentido de incentivarmos os alunos a aderir a este projecto que em muito pode beneficiar a nossa sociedade, em algumas áreas, ainda um pouco retrógrada.
Conto convosco! FORÇA!

16 de nov de 2010


 A segunda maior rede de frangos fritos dos Estados Unidos, a Chick-Fil-A utiliza vaquinhas como mascote, desde 1995. O  objectivo é fazer com que elas protagonizem o conceito “Coma Mais Frango“, que a empresa carrega há alguns anos.

15 de nov de 2010

















Um Olhar Sobre 2 Olhares


No dia 13 de Outubro de 2010, pelas 12 horas e 30 minutos, a turma H do 10º ano da Escola Secundária de Barcelos, juntamente com uma turma do 12º ano e as suas respectivas professoras, Carminda Cunha e Glória Costa, visitou a exposição “2 Olhares” patente ao público na Biblioteca da sua Escola.
A actividade realizou-se no âmbito da disciplina de Filosofia com o objectivo de introduzir o tema “Estética” a desenvolver durante o ano lectivo.
Na exposição fomos recebidos pelos seus autores, os fotógrafos Sofia Carvalho e Francisco Arantes (Quito), que partilham o desejo de gravar os momentos que permitam reflectir sobre o mundo que nos rodeia.
Sofia fala-nos de pessoas, sentimentos e contrastes. Da beleza e do sofrimento humano, de paixão e de solidão, de revolta e de injustiça social, no não menos contrastante preto e branco, salientando rostos que exprimem alegria, mas sobretudo angustia, dor e solidão.
O olhar de Quito recai sobre a natureza, privilegiando as paisagens e a imensidão, dando pontualmente o primeiro plano à vida animal em sobreposição à natureza morta, destacando-se a harmonia das cores.
A arte dos dois fotógrafos apresenta-nos o belo, produzindo no observador emoções consequentes aos fenómenos estéticos que as fotografias evidenciam pela harmonia entre as matérias retratadas e a forma de arte usada.

Isabel Juncal Pires

Dezanove Minutos- Jodi Picoult


"Em dezanove minutos podemos cortar a relva do jardim, pintar o cabelo, assistir a um terço de um jogo de hóquei. Em dezanove minutos podemos fazer scones ou arranjar um dente no dentista; podemos dobrar a roupa de uma família de cinco pessoas. [...]
Em dezanove minutos podemos encomendar um pizza e recebê-la em casa. Podemos ler uma história a uma criança ou mudar o óleo do carro. Podemos andar um quilómetro e meio. Podemos coser uma bainha.
Em dezanove minutos podemos parar o mundo, ou podemos simplesmente saltar para fora dele. Em dezanove minutos podemos vingar-nos."


Dezanove Minutos
é um dos bestsellers internacionais da autora Jodi Picoult.

Recomendo que leiam.

Sinopse: Em Sterling, New Hampshire, Peter Houghton, um estudante de liceu com dezassete anos, suportou anos de abuso verbal e físico por parte dos colegas. A sua amiga, Josie Cormier sucumbiu à pressão dos colegas e agora dá-se com os grupos mais populares que muitas vezes instigam o assédio. Um incidente de perseguição é a gota de água para Peter. levando-o a cometer um acto de violência que mudará para sempre a vida dos residentes de Sterling.

14 de nov de 2010

" E porque não eu ?" de Anna Healey

" A especialista massacrava-me com perguntas: eu sentia o cheiro a alho? Via o vermelho? Sentia o gelo?Sabia o sabor do sal na ponta da língua? Os testes duraram várias semanas, mas ela nem sequer conseguira dar um nome à minha doença. Eu estava assustada. "

São estas as frases que mais me despertaram neste livro...
Uma sugestão para  lerem o livro " E porque não eu?" de Anna Healey.

Em Contexto: Virginia Wolf

Virginia Woolf - 1882-1941
Uma das mais importantes escritoras britânicas do século XIX, cujas obras inspiraram para muitos filmes, como "As Horas". Virgina Woolf nasceu em Londres à 25 de Janeiro de 1882, vindo a suicidar-se à 28 de Março de 1941 na pequena cidade de Lewes.
Estreou na literatura em 1915 com o romance "A Viagem", realizando posteriormente muitas obras que lhe concederam maior prestigio. A sua escrita era considerada modernista e avante do seu tempo.
Em 1912 casou com Leonard Woolf, com quem veio a fundar uma editora que lançou nomes com Katherine Mansfield e T.S. Elliot.
Virginia apresentava crises depressivas e em 1941 deixou um bilhete para o seu marido e para a sua irmã, Vanessa. No bilhete despede-se das pessoas que mais amara e explica o seu suicídio.

No dia 28 de Março de 1941, após ter um colapso nervoso Virginia suicida-se. Veste um casaco, encheu os bolsos com pedras e entrou no Rio Ouse, afogando-se. O seu corpo só foi encontrado no dia 18 de Abril.

No seu último bilhete para o marido, Virginia escreveu:

"Querido,
Tenho certeza de estar a ficar louca novamente. Sinto que não conseguiremos passar por novos tempos difíceis. E não quero revivê-los. Começo a escutar vozes e não consigo concentrar-me. Portanto, estou a fazer o que me parece ser melhor. Tu deste-me muitas possibilidades de ser feliz. Estiveste sempre presente como nenhum outro. Não creio que duas pessoas possam ser felizes a conviver com esta doença terrível. Não posso lutar mais. Sei que te estou a tirar um peso das costas, pois, sem mim, poderás trabalhar. E vais fazê-lo, eu sei. Estás a ver?, não consigo sequer escrever. Nem ler. Enfim, o que quero dizer é que é a ti que eu devo toda a minha felicidade. Foste bom para mim, como ninguém poderia ter sido. Eu queria dizer isto - todos sabem. Se alguém pudesse salvar-me, esse alguém serias tu. Tudo acabou para mim mas o que ficará é a certeza da tua bondade, sem igual. Não posso atrapalhar a tua vida. Não mais. Não acredito que duas pessoas poderiam ter sido tão felizes quanto nós fomos.

V."

Obras mais importantes:

Mrs. Dalloway de 1925

Orlando - Uma Biografia de 1928

Flush de 1933

Roger Fry de 1940

Em 2002, o realizador Stephen Daldry comandou a longa-metragem As Horas, do livro de Michael Cunningham.

Cujas principais protagonistas são Nicole Kidman, Meryl Streep e Julianne Moore. Sendo a primeira galardoada com um Oscar da Academia pela sua interpretação de Virgina Woolf. Um filme que recomendo.

Aqui fica um pouco da biografia de uma das maiores escritoras da Inglaterra e uma das maiores do mundo.

Não Há Palavras - Poema

E tanto mundo e tanta terra.
Não há palavras.
E tanto fogo e tanta mágoa.
Não há palavras.
E tanta guerra e tanto medo.
Não há palavras.
E tantos filhos e tantas mães
Que morreram cedo.
Porque a palavra não é aquilo que se diz
Mas é aquilo que se sente.
E é pena que com tanta gente
A palavra não esteja presente.

13 de nov de 2010

Algo Para Reflectir

Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.
...
Fernando Pessoa

12 de nov de 2010

Metade - Osvaldo Montenegro




METADE


Que a força do medo que eu tenho,
não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo o que acredito
não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito,
mas a outra metade é silêncio...

Que a música que eu ouço ao longe,
seja linda, ainda que triste...
Que a mulher que eu amo
seja para sempre amada
mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida,
mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece
e nem repetidas com fervor,
apenas respeitadas,
como a única coisa que resta
a um homem inundado de sentimentos.
Porque metade de mim é o que ouço,
mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz
que eu mereço.
E que essa tensão
que me corrói por dentro
seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que eu penso,
mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo
se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto,
um doce sorriso,
que me lembro ter dado na infância.
Porque metade de mim
é a lembrança do que fui,
a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso
mais do que uma simples alegria
para me fazer aquietar o espírito.
E que o teu silêncio
me fale cada vez mais.
Porque metade de mim
é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta,
mesmo que ela não saiba.
E que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade
para fazê-la florescer.
Porque metade de mim é plateia
e a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada.
Porque metade de mim é amor,
e a outra metade...
também

OSVALDO MONTENEGRO

11 de nov de 2010

10 de nov de 2010

Pensamento do Dia

"Leve é o trabalho quando repartido por todos" - Homero

3 de nov de 2010

5ª Edição do Concurso Nacional de Leitura

No âmbito do PNL, vai realizar-se a , com a seguinte calendarização:


1ª Fase: Realização do concurso nas escolas - De 25 de Outubro a 14 de Janeiro de 2011
  • Realização das provas do 3º ciclo e do Secundário: 5 de Janeiro às 15.15h.
  • As  2 obras de leitura para o 10º ano:
            A Tia Júlia e o Escrevedor, de Mário Vargas Llosa
            Mar me quer, Mia Couto
  • Data de entrega das inscrições dos alunos: até 15 de Novembro                                   
2ª Fase - Provas Distritais - Bibliotecas Públicas - Março e Abril

3ª Fase - Provas Finais - Maio de 2011
PARTICIPEM , INSCREVAM-SE !