29 de set de 2012

Bolo de cenoura com Cobertura de chocolate

Para o bolo:
300g de cenoura
4 ovos
1 chávena de chá de óleo
2 chávenas de chá de açúcar
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de chá de fermento
Manteiga para untar
Farinha para polvilhar

Para a cobertura:
200g de chocolate em pó
100g de manteiga
6 colheres (sopa) de leite

Preparação:
1. Ligue o forno nos 180⁰.
Unte a forma com manteiga e polvilhe com farinha.

2. Num liquidificador bata as cenouras, as gemas, o açúcar e o óleo até ficar uma massa homogénea.

3. Numa tigela misture a farinha com o fermento e vá juntando cuidadosamente a massa envolvendo bem.
Bata as claras em castelo e junte à massa.

4. Deite a massa na forma.
Leve ao forno a cozer durante 30 minutos.

5. Num tacho leve ao lume a manteiga a derreter.
Junte o chocolate e o leite.
Quando começar a borbulhar apague o lume.

6. Desenforme o bolo e barre com a cobertura de chocolate.


Bom apetite :)

12 de set de 2012

Cortar com a normalidade

Ao passo que isto vai não tardaremos a voltar ao mesmo. Às mesmas rotinas, às mesmas lembranças, aos mesmos pensamentos. É como voltar a entrar num buraco vezes sem conta: nós passamos todos os dias por ele, sabemos que ele está lá e contudo, na inocência da mente, voltamos a cair.

Já tenho tentado falar com menos dificuldade mas para mim é mais difícil falar sem dificuldade. Acho que se torna tudo mais fácil…não gosto de me sentir fácil ao ponto de deixar que cada um me perceba como quer. Gosto de ter a minha individualidade, aquilo que só eu compreendo e sinto-me invadido quando vejo que as outras pessoas vêm a minha “dificuldade” como algo anormal.
Ao passo que isto vai, acho que prefiro cortar com a normalidade, acho que prefiro ser anormal.

7 de set de 2012

A minha amiga Cândida


É difícil para mim, e acho que seria difícil para qualquer pessoa que a conheça, falar dela. É difícil porque é um tipo de pessoa, um tipo de amigo, que apenas se conhece uma vez em cada três anos…é difícil porque só algumas pessoas nos deixam tão cativados pelo simples facto de estarem lá. A minha amiga Cândida é assim.
Quem a conhece bem tenho a certeza que compreendo o que digo e, quem não a conhece, tenho a certeza que gostava de a conhecer depois disto porque a verdade é que, apesar de não existir uma pessoa igual a outra, a minha amiga Cândida é mesmo única e eu poderia enumerar um conjunto de qualidades, mas fico apenas por uma: fantástica.
No que toca a ser engraçada é-o como nenhuma outra pessoa. Tem uma capacidade tão natural para fazer rir os outros que seria completamente impossível ignorar. Eu já me ri muitas vezes com ela, de facto cada vez que nos encontramos ela faz-me rir e eu esqueço-me dos meus problemas por instantes. De cada vez que ela diz “raio do rapaz” eu rio...só de pensar nisso, já estou a rir.
Os meus amigos e eu temos a Cândida como uma amiga, como uma irmã. Todos os nossos episódios estão de alguma forma ligados pela Cândida, e mesmo quando ela não está lá fisicamente, nós lembramo-nos dela como se estivesse. Ela conhece verdadeiramente o que é ser “mais velho” (e não falo apenas na idade), ela sabe diferenciar o que está certo e o que está errado e todos nós sabemos que quando precisarmos, com ela podemos falar. A minha amiga Cândida é tão carinhosa que apetece esmagá-la num abraço e, acreditem, eu já tentei. Para além de ter tentado “assassiná-la” diversas vezes ela consegue sempre sair vitoriosa…ou atacar o chão.
Uma vez estávamos na aula de inglês a falar sobre o que é que nós gostávamos de fazer no futuro e a minha amiga Cândida disse, sinceramente emocionada, que gostava de ir para a África ajudar! Bem, todos nós podemos pensar que isso é algo que muita gente diz que gostava de fazer mas afinal não faz, mas bastava ver no olhar dela o seu altruísmo bem patente seguro de que o irá concretizar.
Às vezes acho que ela não sabe a dimensão da minha admiração por ela…acho também que lhe devo um pedido de desculpas ou outro por alguma coisa que tenha feito e também acho que ela compreenderá. Porque ela é assim, inteligente.
Se me perguntarem porquê escrevi isto é porque acho que não são só as pessoas famosas são merecedoras de homenagens, e por falar em famosa, não duvido que esta venha a ser um dia uma actriz brilhante pois a arte da representação assenta-lhe espontaneamente.
Mas agora, a minha amiga Cândida é especial porque apesar de ela ter muitos outros amigos sei que poderei sempre contar com um espaço para mim no seu amplo coração.

Portugal joga hoje em "casa"

Hoje realiza-se o 1º jogo do apuramento do Mundial 2014 no Brasil.
Joga então hoje contra o Luxemburgo daqui a pouco às 19h45 na rtp1 num jogo praticamente em casa no pais da Europa com mais portugueses(cerca de 20% da população do Luxemburgo são portugueses). No estádio participaram mil Luxemburgueses e 7 mil Portugueses.
Boa Sorte Portugal !!!

3 de set de 2012

*o silêncio é de ouro*

Um estudo recente, delineou um conjunto de tipos de silêncio com os quais as pessoas mais se identificam. Aqui estão eles....

. Punitivo - Surge como punição do outro, ignorando-o totalmente.
. Culpado - É um mecanismo de defesa, quando se tem a consciência pesada.
. Ofendido - Como retaliação a uma grosseria.
. Tédio - Surge quando já não há afinidade, o projecto em comum deixou de fazer sentido.
. Intimidado - Acontece quando se receia ser julgado.
. Implicativo - Visa somente picar o outro.
. SOS - É um pedido de ajuda e de atenção.
. Magoado - Nasce de situações desagradáveis e pode transformar-se em rancor e raiva.
. Defensivo - Próprio dos tímidos e dos mais frágeis.
. Desesperado - É o último recurso para quem sente que já esgotou todas as palavras.
. Indiferente - O pior de todos. Acontece quando já tudo morreu.
. Desprezo - É uma amargura que não se verbaliza, mas agride.
. Chegámos ao fim - Quando não se tem coragem para pôr fim a uma relação, o silêncio significa: “Se não te atendo, se não te procuro, é porque tudo acabou”.
. Birra - Algo imaturo mas pouco danoso, porque passageiro.
. Controlador - Falso mistério que apenas visa prender o outro à curiosidade de um mutismo inexplicável.
. Sádico - Praticado por pessoas que sentem prazer em torturar as outras pelo gosto de um jogo perverso.

(Adaptado)

2 de set de 2012

Pensamento do Dia


“Os erros são sempre perdoáveis, se um tiver a coragem para admiti-los”.

1 de set de 2012

Shiuuuu...

Recentemente encontrei o Shiuuuu num daqueles dias de vaguear pela internet para passar tempo e gostei da proposta.

«O Shiuuuu é um blogue português criado em 2008 que permite a partilha de segredos de forma anónima.»

Vale a pena visitar e quem sabe partilhar o que de mais escondido há em ti ;)