12 de set de 2012

Cortar com a normalidade

Ao passo que isto vai não tardaremos a voltar ao mesmo. Às mesmas rotinas, às mesmas lembranças, aos mesmos pensamentos. É como voltar a entrar num buraco vezes sem conta: nós passamos todos os dias por ele, sabemos que ele está lá e contudo, na inocência da mente, voltamos a cair.

Já tenho tentado falar com menos dificuldade mas para mim é mais difícil falar sem dificuldade. Acho que se torna tudo mais fácil…não gosto de me sentir fácil ao ponto de deixar que cada um me perceba como quer. Gosto de ter a minha individualidade, aquilo que só eu compreendo e sinto-me invadido quando vejo que as outras pessoas vêm a minha “dificuldade” como algo anormal.
Ao passo que isto vai, acho que prefiro cortar com a normalidade, acho que prefiro ser anormal.

Nenhum comentário: