14 de nov de 2010

Não Há Palavras - Poema

E tanto mundo e tanta terra.
Não há palavras.
E tanto fogo e tanta mágoa.
Não há palavras.
E tanta guerra e tanto medo.
Não há palavras.
E tantos filhos e tantas mães
Que morreram cedo.
Porque a palavra não é aquilo que se diz
Mas é aquilo que se sente.
E é pena que com tanta gente
A palavra não esteja presente.

Um comentário:

Ana Maria Cameselle disse...

Muito bem, David!Tens um excelente sentido do ritmo das palavras.