18 de jan de 2012

Filosofia da língua


«Da língua portuguesa se fala para contar a história da sua gente e do mundo. Dos mares que foram navegados por tais valentes, dos ensinamentos que difundiram nos espelhos dos mais recônditos lugares, da lembrança que deixaram por terem perecido em momentos cruéis, em campos ásperos de batalha e da saudade que cravaram nos corações e almas dos mais velhos e dos mais novos, dos estrangeiros e dos originários, dos vindos de além-mar e dos que saíram à procura de uma melhor vida. Que têm todos eles em comum? A língua portuguesa, a madre de uma beleza antiga que respeita as cantigas e as mais velhas histórias.
Quando das próximas vezes me corrigirem porque não pronunciei uma palavra da forma mais correcta eu direi, e se Saramago me deixar: a língua é tua, o sotaque é meu.»

5 comentários:

João Pedro disse...

Ok, nunca mais te corrigo. :x

DavidPampillo disse...

acho bem ahahahahahah

Cristina Fitas disse...

o sotaque é sempre importante, nunca abandones o teu que apesar do meu já quase não se fazer notar tento sempre não o perder

DavidPampillo disse...

é isso que tento preservar ;)

Bernardo disse...

SEGUE O BLOG ATRAVÉS DO FACEBOOK:

www.facebook.com/pages/Apontamento/148429151889831