21 de jun de 2011

Tanta Gente, Mariana!


“- Estou só, pai. Não é mais nada. Dei porque estava só isso pareceu-me... 
Que parvoíce, não é? Estou agora só! E tu então?
- Também deste por isso - disse brandamente - Também deste por isso. Há gente que vive setenta e oito ano, até mais, sem nunca se dar conta. Tu aos quinze... Todos estamos sozinhos, Mariana. Sozinhos e muita gente à nossa volta. Tanta gente, Mariana! E ninguém vai fazer nada por nós. Ninguém pode. Ninguém queria, se pudesse. Nem uma esperança.”
Maria Judite de Carvalho , in Tanta Gente, Mariana
 

Um comentário:

DavidPampillo disse...

mariana, mariana...parece que foi escrito para ti :/