8 de fev de 2011

Sem Título

Diz-se por aí que quando partilhamos a nossa dor ela torna-se mais leve e, até quando damos por isso ela desaparece.
Não sei se tal afirmação é verdadeira mas, mesmo assim, decidi tentar.
Hoje começou um dia como qualquer outro, talvez com algumas coisas que nos façam pensar e outras que nem sequer perdemos tempo a pôr-lhes um pouco do nosso pensamento, mas logo, quando a tarde foi caindo e o dia foi ficando mais fechado, pareceu-me tão negra como o próprio obscuro e fiquei mal, recebi uma notícia que no imediato instante me paralisou, essa notícia escuso partilhá-la.
Depois disso a vida torna-se miserável, torna-se nojo, como é que pode ir embora alguém, uma pessoa, à qual sentimos tanto apreço e estima? Como pode acabar de um momento para outro aquilo que mais queremos? É justo? Não! Não o é! Mas conformamo-nos.
Contudo durante toda a nossa vida vivemos assim, conformados e impotentes. Vale a pena dizer que a vida é injusta, ou melhor, nada na vida é justo, não lhe deitemos culpas à Vida.
Depois de escrever isto, não posso negar que me sinto um pouco melhor mas nada se compara à perda volátil da vida. Obrigado.

4 comentários:

silviafreitas. disse...

Nem sempre na vida é justo ou como queremos, mas temos sempre de fazer algo para mudar isso. Uma das formas é recordar todos os momentos e todas as pessoas com a certeza que foram únicos e insubstituíveis, dando sempre um sorriso cheio de orgulho e convicção sempre que o pensamento desvanece para esses lados.
Força!

Andreia Figueiredo disse...

A vida é muito injusta. Mas todos nos sabemos que um dia vamos partir. Infelizmente quem nos rodeia nunca esta preparado para nos deixar.Neste momento tens de ser forte e apoiar os mais fracos, sabes que já passei por uma situação assim, ou pior, mas não te deixes ir a baixo.
Se precisares de falar diz, tou aqui para o qe precisares.

DavidPampillo disse...

Obrigado meninas ;)

Daniela Ramos disse...

Palavras bastante sentidas. Gostei muito :)
Beijo *