29 de mar de 2012


Sou uma pessoa submersa na loucura que não tem amor-próprio, que tem um coração gélido e ao qual a morte não assusta.
Antes ansiava os dias em que me poderia encontrar contigo, desperdiçar o meu tempo, fugir do meu quotidiano, mas fartei-me, fartei-me de esperar por esses dias, esses dias em que me cortava por não apareceres. Às vezes parecia que me querias, outras pareciam que não, mas eram os teus olhos, esses olhos que vertiam chamas de desejo que me faziam acreditar que afinal eu poderia ser importante para ti, mas tu começaste a ignorar-me, ainda mais do que o fazias antes. Por isso desisti de ti, desisti do mundo. Decidi que caso quisesses algo de mim terias de ser tu a lutar porque as minhas forças já se esgotaram. Não irei cometer os mesmos erros do passado, irei esperar por ti, mas de um modo em que poderei ao mesmo tempo esquecer-te porque o meu mundo não gira à tua volta. Já há muito que não sofro e não sofrerei por ti, há anos que não choro e não serás tu a fazer verter a primeira lágrima.

CF

3 comentários:

Sílviafreitas. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sílviafreitas. disse...

Encaixo-me totalmente neste texto *o*

érre disse...

Olá!
Sim, ando no IPCA! Porquê? :)