26 de mar de 2012

Jardins de um país perdido...

Penso sempre nas pessoas que têm de dizer um adeus, ou um até já para terem uma vida digna e sem sobressaltos económicos. Sinceramente, ao deparar-me na atual situação em que
vivemos, também eu começo a pensar que posso ter de fazer o mesmo.
A nossa geração, e sim, ja é a geração "Mais Do Que à Rasca", é a mais prejudicada no
meio desta farsa e mediocridade contínua chamada crise. Nós, vamos ser dos que mais vão ter de dizer adeus para viverem com melhores
Mas, e as pessoas que ficam e estão na mesma situação? Essas sim serão os jardins deste país perdido, que vão lutar para conseguirem a sua dignidade e ao mesmo tempo a honra e o poder do país. Essas pessoas, terão de ser louvadas pelo resto que desiste do local que lhe deu o poder de ser alguém. condições e, de certeza absoluta, vamos ser os mais revoltados ( ou será que já somos?) por ter abandonar as origens.
Eu poderei ser uma pessoa que possa desistir, mas com muito orgulho louvarei as pessoas que irão cuidar deste retangulozinho, que tem muitas mais qualidades do que se possa imaginar. Louvarei quem fará renascer a flor mais bela, a honra portuguesa.

Nenhum comentário: