15 de jul de 2011

RIR é o melhor remédio

É sim. Posso assegurar-vos isso. Não há melhor cura, melhor remédio, melhor medicamento. Quando rimos não há só uma mudança física: inspiramos ar, acumula-se no nosso diafragma expiramo-lo cá para fora numa farta gargalhada, num riso repentino ou numas risadas espontâneas, mas rir é também uma mudança mental: esquecemo-nos de todas as coisas tristes com as quais lidamos e a nossa cabeça enche-se de algo quase líquido que nos diverte, e como é um líquido, transborda dos nossos olhos quando de rir choramos.
Eu costumo dizer que quem inventou a primeira anedota era uma pessoa super feliz, não acham? E não só as anedotas são terapêuticas como as situações mais tensas podem tornar-se mais agradáveis quando rimos.
Por exemplo, quando falamos de sexo as pessoas, como mecanismo de defesa, riem e riem e riem...já para não falar de uma pessoa que eu conheço que ri nos funerais ahahahahahaha. Eu sei que um funeral é algo muito sério, mas imaginem esta imagem: todos a chorar, a rezar pelo defunto e de repente ouve-se no fundo uma gargalhada. Não vos faz rir??
E bem com isto vos digo riam, riam, riam, riam, riam. Quando estiverem sozinhos riam! Quando estiverem com alguém riam! Quando chorarem riam! Quando se divertirem riam! Riam até não poder mais. Para além de trabalharem os vossos maxilares, diminuem a probabilidade de sofrerem de problemas mentais na velhice ahahaha. Conselho que vos dou.
Much love and peace ;)

Um comentário:

AnaC disse...

Adorei*