24 de jul de 2011

Que mundo é este em que vivemos?

Como podemos definir este mundo em que vivemos? Eu cá acho que não existe definição possível, largos são os anos de paz, ultimamente este mundo tem-se transformado numa máquina mortífera, capaz da maior atrocidade só para apenas ascender os egoísmos humanos e os interesses individuais. Este é um mundo onde não existe respeito pelo próximo, um mundo onde o valor pela vida humana é ultrapassado pela não-aceitação da vontade dos outros. Uma luta, uma luta sangrenta, só para pura e simplesmente mostrar que não aceitamos algo, não seria mais fácil e mais ético um protesto? Uma marcha? Uma recolha de assinaturas? É preciso matar, colocar bombas, enviar bombistas suicidas, que muitas vezes nem sabem o porquê de fazerem aquilo, e não me venham dizer que é por devoção à religião; porque ninguém é capaz de se matar sabendo que nada ou pouco nada vai adiantar para conseguir o que o seu grupo quer; estas pessoas são escolhidas a dedo, pessoas débeis, pessoas que não sabem que rumo dar á sua vida, pessoas que são massacradas com filosofias ditas teológicas, mas que na verdade são apenas filosofias criadas ao sabor dos objectivos, que tem apenas um, matar pessoas inocentes. É este um mundo dito seguro? Impossível de o ser, com uma ETA ou uma Al Qaeda, com bombas a passear em solo inimigo, com mísseis prontos a lançar, armas na mira certa, drogas prontas a serem consumidas e álcool na prateleira para vender, e no final disto o que vemos? Morte!
É desgostoso ligar a tv e assistir ao telejornal, noticias de guerras, fomes, violações, assassinatos; será isto o futuro do nosso mundo?

3 comentários:

DavidPampillo disse...

se queres que te diga, eu acho, sinceramente, que tudo isto só vai valer para que estas gerações percebam o quão importante é preservar os valors morais e preservar o nosso mundo.
Mas também te digo uma coisa, acho, infelizmente, que as guerras por mais pequenas que elas sejam nunca vão acabar. É da natureza humana alcançar algo nem que isso signifique sobrepôr-se aos outros, mas também existirão em maior força pessoas que batalharão pela nossa causa e pela nossa paz. Por isso, a esperança nunca morre. :)

Cristina Fitas disse...

Cada vez fico mais triste pelo que a sociedade se está a tornar, começamos por ouvir os conflitos sangrentos daqueles países que queriam mudar para um governo mais justo, quase todos os dias ouvimos que alguém em Portugal foi morto como o caso da mulher que foi morta pelo marido à frente dos filhos e agora é este assassino que mata um monte de pessoas. Eu tenho medo do que o futuro nos reserva porque infelizmente por este ritmo ainda iremos presenciar a uma III Guerra Mundial

SusanaPinto disse...

É mesmo desastroso ver o jornal, só mostra acidentes, mortes, guerra.....

Será que nao existe coisas boas no mundo??????