23 de mai de 2011

Se me compreendesses

Se me compreendesses, se me conhecesses, que feliz serias. Se me compreendesses, se me conhecesses, jamais chorarias. E já que ao estar tão longe não sou alheio, porque vou contigo os teus fiéis reflexos aliviam as minhas penas pelos maus caminhos.


Se me compreendesses, se me conhecesses, jamais duvidarias e as minhas condições seriam as razões que tu aceitarias. Se me compreendesses, se me conhecesses apenas um pouco tudo mudaria porque assim sentirias que por ti eu estou.


Não mudava nada, nada do que fizeste, não mudava nada ficaria assim: perdido no abraço que me deste quando eu parti. Mas não te afastes, fá-lo lentamente, como quando viesses desse lago azul onde te olhaste e de tanto olhar assim te afogaste.


Não digas mais nada, não digas mais nada: se me compreendesses, se me conhecesses assim viverias; com essas ilusões que de tão gastas já não funcionariam.


Isto não é um texto de amor, nem um texto de despedida, é uma chama cálida que exprimi.

2 comentários:

Cristina Fitas disse...

Sem palavras. Este texto deixou-me sem palavras. Nem consigo exprimir o que senti ao lê-lo.
Está lindo.

DavidPampillo disse...

obrigado cris ;)