31 de mai de 2011

Mas que Políticos...

É isto o que vemos todos os santos dias: propaganda política, queixas, acusações, reclamações e mais umas quantas más línguas. Vemos aqueles mais o menos mais bem conformados e vemos aqueles que mais parecem saídos de um conto, mas no final ninguém faz nada, ninguém fez nada.
Quando as vozes ficarem roucas, quando as promessas ficarem desfeitas, quando não existirem mãos para taparem a cara, quando atingirem um ponto de saturação, quando estes políticos que nos visitam nas nossas casas, não na minha, mas na dos portugueses eu digo: que mais há por dizer, ou melhor, que mais há por repetir? Quantos mais papéis, mais jornais serão vendidos para ler o mesmo? Quantas notícias os médias voltarão a repetir, do mesmo? Será que a consciência não lhes chega? Será que são isentos de a terem? Então porque fazem tanto mal a uma nação disposta para a mudança e carente?

E isto deixa-se por muito menos: nós os vemos de colarinho e de fato, de gravatinha e todos branquinhos embora por baixo dessas camadas encontramos outras tantas de pó e de sujidade: de corrupção!


Mas caros amigos, isto acaba podem ter a certeza. Vai haver um dia um político...não, um político não: um cidadão. Um cidadão que se coloque no posto de governante mas que amará a sua terra, o seu povo e defenderá as causas civis e não a sua própria vontade ou necessidades pessoais.


Eu garanto-vos: haverá um dia uma pessoa livre de qualquer vergonha e dessa sujidade mesquinha que nos atormenta. Mas também não nos livraremos dos que tentarão usurpar a vontade do povo: a vontade de PORTUGAL.


Por isso preparem-se guerreiros: há muito por batalhar!

2 comentários:

Cristina Fitas disse...

Gostei. Um dia Portugal irá encontrar um político decente para nos governar :D

DavidPampillo disse...

Esperemos que sim Crstina