14 de fev de 2011

Carta de amor.

Barcelos, 12 de Fevereiro de 2011;
Querido L ;
Mais uma vez estou aqui, diante do papel com a esferográfica na mão, sem saber o que escrever e muito menos por onde começar. Já lá vão uns largos meses desde que te conheci, meses da mais pura e sincera felicidade. Se bem te lembras do que partilhamos, bons ou maus momentos, vão ser sempre esses que me vão fazer continuar a sorrir. Um sorriso de que o passado valeu a pena porque o vivi a teu lado.
Rostos singelos, sorrisos soberbos, abraços confortantes, olhares profundos, palavras ditas e beijos sentidos, tudo isto habitou o passado, vivencia o presente e presenciará o futuro, o nosso futuro! És mais do que o protagonista dos meus sonhos, o habitante do meu pensamento, o meu tudo; no fundo és o eterno ser da minha existência.
            Palavras (…) palavras insuficientemente credíveis para poder descrever o quanto marcas em mim, o quanto é bom ouvir um amo-te vim de ti. Só queria ter asas para poder gritar lá no alto o quanto te amo e o quanto te quero num momento chamado sempre.
            Meu amor… tens em ti toda a magia que me encanta desde o começo.
            Anseio para que passe a saudade e viva o acreditado momento…


Silvia

3 comentários:

marianapereira disse...

o texto está fantástico, parabéns sílvia *-*
é verdade, gostas da imagem do blog ? (:

IsabelJuncalP disse...

como uma carta nos pode tocar... :o
é a magia das palavras sinceras*

silviafreitas. disse...

Obrigada meninas (:
Bem mariana o template do blog está fantástico, parabéns *