31 de dez de 2010

T - O - L - E - R - Â - N - C - I - A

Somos todos IGUAIS mas tratamo-nos como diferentes. Vivemos num mundo de diferenças e divergências que se tratam de esconder mas que persistem. A TOLERÂNCIA é uma palavra pesada para muitos e esses muitos esquecem-se que ela existe e que se pode fazer uso, mas não, alguns optam pelo racismo, pela xenofobia, e pela segregação dos outros quer pela maneira de pensar, quer pela maneira de ser, pela sua nacionalidade, pela sua raça, pela sua orientação sexual, pela sua classe social, por um conjunto de coisas que parecem horrendas e terríveis mas que não o são. O Homem teme aquilo que desconhece ou que lhe é estranho e para tal tenta escondê-lo, retira-lo do caminho, desvia-lo. Errado. A História demonstrou-nos que é impossível, situações como o Holocausto e o Apartheid acabaram, deixaram de existir e o mundo conseguiu renascer das cinzas e enfrentar novas e duras batalhas.

Eu não sou de aqui. E senti muitas vezes o olhar com desdém de muitos, e os comentários e as perguntas maliciosas. Mas eu explico, e faço entender. É difícil ser de um país que não é o nosso, é difícil não sentir os mesmo cheiros e viver com as mesmas pessoas ou o mesmo tipo de pessoas. É difícil pois existem obstáculos, obstáculos difíceis de derrubar, obstáculos que se interpõem no nosso caminho vezes sem conta, e as pessoas não percebem que magoam com as palavras, que nos confundem e que nos amarram. No entanto, eu aprendi e cresci, aprendi a ver com outros olhos, com outra perspectiva e aprendi a compreender as pessoas, coloquei-me no lugar delas e pensei para mim mesmo como seria se outro pessoa fosse eu? Como eu a veria? E depois de fazer isto, não fiquei igual a essas pessoas, fiquei uma pessoa melhor, mais compreensiva e mais tolerante em outros aspectos, aprendi a não julgar as pessoas pela sua classe social ou pela sua maneira de pensar, pois cada vez que dou por mim a tentar fazer um juízo de valor, repenso e olho para a minha história.

Posso não gostar de uma pessoa, pois isso é normal, mas não a julgo e sobretudo respeito.

E é assim, somos todos diferentes, mas lá no fundo somos todos IGUAIS, da mesma TERRA, do mesmo AMOR, da mesma RAIZ.

Sejamos mais tolerantes neste novo ano porque um mundo tolerante é um mundo VIVO.

Nenhum comentário: